Acabamento de Joias: Polido, Fosco…

Com uma demanda sempre crescente no setor joalheiro ao longo dos séculos, profissionais deste segmento se viram obrigados a inventar novas técnicas para tornar mais bonito o acabamento de joias. A partir deste princípio, foram criadas várias técnicas inovadoras e sofisticadas de acabamentos, resultando em superfícies diferenciadas com efeitos especiais e originais, conferindo uma personalidade própria para cada joia. Os tipos de acabamentos que as joias podem receber são diversos, e é exatamente sobre isso que vamos abordar neste post. Esses acabamentos artísticos são feitos diretamente sobre o metal nobre (ouro, prata, platina…) ou sobre o metal não nobre como cobre e latão, onde são acrescentados relevos e saliências à joia, alterando sua textura e brilho. Para obter um bom resultado, o processo de acabamento de uma joia é realizado depois de a peça estar pronta e limpa.

Tipos de Acabamento de Joias

Acabamento Polido

Anel Boboli da HStern

Anel Boboli da HStern

A técnica mais conhecida e reluzente é o acabamento polido em que o metal tem a superfície completamente lisa e brilhante como um espelho. A peça fica brilhante depois de passar por acabamento com lixas, polimento e brilho.

Acabamento Fosco ou Acetinado

Anel Diane Von Furstenberg da HStern

Anel Diane Von Furstenberg da HStern

Para que a peça fique fosqueada (sem o brilho), utiliza-se uma lixa fina ou escova própria (Scotch Brite) dando um acabamento fosco acetinado (opaco). O aspecto acetinado deixa o brilho do metal mais discreto. É importante que a peça tenha sido lixada e polida antes para que se alcance um acabamento acetinado homogêneo, sem manchas ou imperfeições.

Acabamento Diamantado

Par De Alianças Em Prata No Acabamento Diamantado

Par de Alianças em Prata no Acabamento Diamantado

Neste caso, é passado sobre a superfície que se quer marcar uma broca diamantada, proporcionando um efeito final com muitos brilhos cintilantes.

Acabamento Filigrana

Esse termo vem das palavras em latim Filum=fio e Granum=grão. É uma técnica da ourivesaria muito antiga usada para dar volume e realçar as joias de ouro com finos desenhos e exige que o ourives tenha muita habilidade, criatividade e paciência. Este processo é feito com pequenas e delicadas bolinhas de metal ou fios muito finos de ouro ou prata que podem ser lisos, torcidos, achatados ou entrelaçados, dando um acabamento que lembram rendas, podendo ou não ser soldadas em uma base de metal.

Acabamento Martelado

Pulseira Diane Von Furstenberg da HStern

Pulseira Diane Von Furstenberg da HStern

Neste acabamento, utiliza-se um pequeno martelo para que com marteladas sutis e feitas com perícia e homogeneidade, a peça tenha um aspecto de puro luxo.

Acabamento Oxidado

Colar de Prata com Acabamento Oxidado

Colar de Prata com Acabamento Oxidado

É realizado apenas em peças de prata. Esta técnica consiste na utilização de um oxidante de prata à base de enxofre, que reage escurecendo a superfície. É muito utilizada para realçar baixos relevos proporcionando uma aparência de envelhecido. Pode ser feita sobre a peça polida, fosca ou texturizada.

Acabamento Granulado

Para obter este acabamento, as peças recebem esferas bem pequenas de metal precioso para cobrir total ou parcialmente a superfície da joia.

Acabamento Fresado

Anel Pedras Roladas da HStern

Anel Pedras Roladas da HStern

Nesta técnica, a textura fosqueada ganha delicados “risquinhos” para que a joia apresente um aspecto rústico, natural e bem diferenciado.

Acabamento Riscado

Anel Celtic Dunes da HStern

Anel Celtic Dunes da HStern

Nesse acabamento texturizado são criados com pequenas ondas ou rugas, verdadeiros desenhos artísticos sobre a superfície do metal, utilizando um buril para um riscado uniforme ou lixa abrasiva para obter um riscado mais irregular.

Acabamento Craquelado

Acabamento de Joias

Anel com Acabamento Craquelado

A superfície do metal tem um aspecto irregular de vários degraus. São sobreposições de tiras de metal precioso de diferentes tamanhos e espessuras, proporcionando uma aparência de pequenas rachaduras.

Acabamento Jateado

Utiliza-se nesse processo uma máquina que contém microesferas de tamanhos diferentes (com jato de areia e compressor), que servem para fosquear. A peça pode ser toda jateada ou receber este acabamento em apenas um detalhe. Se for essa última intenção, deve-se isolar o restante da peça com fita crepe ou esmalte.

Banho de Ouro, Prata e Ródio

Anel Stars de Ouro Nobre com Diamantes Cognac e Ródio Negro da HStern

Anel Stars de Ouro Nobre com Diamantes Cognac e Ródio Negro da HStern

Esta técnica consiste na imersão do metal em uma solução eletrolítica com a presença do metal desejado. Podem ser feitos com prata, ouro amarelo, ouro rosa, ródio branco, ródio negro, ródio chocolate, entre outros. O ferro é um metal que não pode receber esse tipo de acabamento e alguns metais precisam de um preparo especial para o banho, como ser revestido com uma camada de cobre. A mesma peça pode passar por mais de um tipo de banho. O tempo que a peça fica mergulhada na solução de banho e a espessura do metal depositada na superfície determina o tipo de banho, que é chamado tempo de tratamento. Alguns materiais e gemas podem sofrer reações em contato com a solução do banho. Nesses casos, a joia deve receber o banho antes da fixação da gema ou de outro material.

Acabamento In Lay

Esta técnica de acabamento de joias é muito antiga e consiste em formar um mosaico na superfície da peça com pequenos pedaços de pedras. In lay significa “embutir”. As pedras são fragmentadas em pequenos pedaços, ou até mesmo em pó e colocadas em cavidades baixas criadas no metal. Depois das pedras coladas e lixadas, elas devem ser polidas para reavivar o brilho. O in lay das pedras deve ser feito depois da peça pronta e para um resultado melhor, optar por pedras macias e opacas.

Acabamento Esmaltado

Acabamento de joias

Anéis Da Coleção Alice No País Das Maravilhas Da HStern

Basicamente esta técnica consiste em preencher superfícies e vazados de metal com um tipo de vidro, o esmalte, por meio de sua fundição. É a combinação de um vidro incolor e óxidos metálicos (ferro, manganês e cobre), dando cor a ele. Podem ser opacos, transparentes e opalescentes. Quando aquecidos, fundem-se, tornando-se líquidos aderindo assim à superfície do metal. A esmaltação é uma arte muito antiga, onde diversos povos como os gregos, celtas, romanos, bizantinos, etruscos, chineses, japoneses, indianos e árabes utilizavam esta técnica para a decoração de louças, utensílios, objetos sacros e adornos. Peter Carl Fabergé e René Lalique são joalherias que são referências na arte da esmaltação.

Técnicas de Esmaltação

Na joalheria, essa técnica é usada principalmente sobre metais como o ouro, a prata e o cobre. Existem diversas técnicas de esmaltação que seguem relacionadas abaixo. A fundição pode ser feita utilizando fornos próprios ou usando o maçarico (esmaltação a fogo).

Cloisonné

Em francês significa “cela”, ou seja, espaço delimitado. São utilizados fios muito finos de metal para formar desenhos que são colocados na peça delimitando os espaços em que os esmaltes são depositados.

Champlevê

Em francês significa “campo elevado”. O esmalte é depositado em pequenas depressões feitas na superfície do metal.

Plique-à-Jour

Em francês significa “aplicado em espaços vazados”. O esmalte é aplicado nesses espaços vazados feitos no metal. Esses espaços podem ser recortados na chapa ou obtidos por meios de fios. Assemelha-se a pequenos vitrais e são mais frágeis, pois não possuem um fundo ou base.

Limoges

A superfície da peça é preparada com uma camada de esmalte e depois são feitas sobre essa camada, pinturas decorativas. Nessa técnica, a superfície é homogênea.

Grisalle

Significa “grisalho” ou “acinzentado” em francês. Os esmaltes utilizados nessa técnica são em tons monocromáticos – em geral, tons de cinza.

Basse Taile

Em francês significa “baixo entalhe”. São feitas texturas gravadas na superfície do metal, antes da aplicação do esmalte. Para que estes desenhos ou texturas fiquem visíveis são aplicados esmaltes transparentes.

Essas técnicas de acabamentos em metais são apenas algumas das possibilidades existentes para que as joias tenham personalidade própria, beleza e originalidade. Com muita criatividade, inspiração e controle minucioso nas ferramentas de trabalho, esses profissionais de criação e artesãos, com certeza ainda criarão técnicas de acabamentos que nem imaginamos. Existe um detalhe que devemos prestar atenção na hora de obter uma joia. Para que uma joia seja confortável a quem a veste, é de extrema importância que o acabamento na parte interna (que tem contato com o corpo) seja polido. Depois de estudar, trabalhar e viver nesse universo maravilhoso da joalheria, digo com propriedade que todo o processo de fabricação de uma joia, desde a criação até a confecção, além de criativo e artesanal, é onde o artista transmite à sua obra os mais puros sentimentos.

O vídeo abaixo mostra os cinco anéis da coleção conceitual Alice No País Das Maravilhas da HStern com acabamento esmaltado.

Empresária, criadora e editora deste blog, com ampla experiência no mercado de luxo de São Paulo, nos segmentos de moda e joalheria.

Posted in Dicas, Joias e Acessórios, Moda e Beleza and tagged , , , , , , , , , , .

4 Comments

  1. Letícia, bom dia! Tenho, ou melhor tinha, uma aliança fosca, acetinada.
    Meu marido levou a uma joalheria para colocar mais um ponto de brilhante e disseram que iam poli-la.
    Ocorre que quando voltou a aliança foi polida e o efeito fosco/acetinado desapareceu!!!
    Tem como reverter isso?
    Obrigada!
    Abraço

    • Oi Patrícia, tudo bem ! Obrigada pelo comentário aqui no blog. Tem como reverter sim. O ourives vai lixar a aliança novamente com o instrumento apropriado, para que o acabamento volte a ficar fosco e acetinado, deixando de ter o efeito de polido (com brilho). Abraço !

    • Boa tarde, Leandro. Eu gosto dos dois acabamentos e digo que os dois exigem manutenção periódica. Com o uso diário, a aliança polida vai perdendo o brilho de uma nova e no caso da fosca acontece o contrário, ela vai ficando com brilho, devido aos riscos e atritos normais. Quando trabalhei na HStern, de uma maneira geral, vi os clientes dando preferência pela aliança polida por não mudar tanto a aparência do acabamento. Acontecia muito do cliente chegar na joalheria e dizer que tinha comprado uma aliança fosca e que depois de pouco tempo ela estava brilhando demais, ou seja, com aparência de polida. Como você está pedindo minha opinião, eu também acho que a aliança polida mantém mais tempo o brilho do que a fosca com o acabamento sem o brilho. O acabamento polido também requer manutenção ( uma vez ao ano), mas não tanto como na aliança fosca. Vc também pode mudar o acabamento da aliança se arrepender do que comprar. A mesma aliança fosca, por exemplo, pode se transformar em polida com o trabalho de um ourives profissional. É importante que no lugar que adquirir a aliança, ofereça o serviço de manutenção periódica e gratuita. Espero ter ajudado. Bom dia.

Deixe um comentário