Rubi, a Gema do Mês de Julho

No post de hoje, vou falar sobre a gema do mês de julho, o rubi; segundo os esotéricos. O rubi é considerado uma das gemas mais valiosas do mundo. Quanto mais vermelho, fazendo jus ao nome (rubi vem do latim “rubeus”, que significa vermelho), mais cara é a gema. Também é a pedra do 40° aniversário de casamento e das profissões de advogado, oficial de justiça, artista, médico, terapeuta alternativo e jornalista.

As Características do Rubi

O rubi é uma gema natural que pertence à família dos coríndons (ou corunduns) – mineral à base de óxido de alumínio – e tem dureza 9 na escala de Mohs, ou seja, é o segundo mineral mais duro existente no planeta, ficando atrás apenas do diamante. Mesmo assim, ele é 140 vezes menos duro que o diamante.

rubi

Escala de Mohs

A cor vai do vermelho pálido (rosado) ao vermelho profundo, onde a nuance mais valorizada é chamada de “sangue de pombo”, vermelho profundo com alguns tons arroxeados. O coríndon de coloração vermelha é o rubi, e o azul é a safira. Sua cor vermelha é causada principalmente pela presença do cromo e do ferro em sua composição. Também no que diz respeito à sua valorização, o rubi é classificado quanto ao tamanho (rubis grandes são muito raros), transparência (de transparente a opaco), raridade, durabilidade, lapidação e beleza. Todos os rubis naturais contêm imperfeições. Quanto menor o número de imperfeições (inclusões), mais cara é a gema e muitas vezes seus preços alcançam somas elevadíssimas. O tipo de inclusão (minerais, canais ou outras cavidades), não significa diminuição da qualidade, ao contrário; são provas da legitimidade dos rubis naturais. Como por exemplo, as agulhas de rutilo inclusas dão um aspecto sedoso e um efeito de olho-de-gato na lapidação cabochão ou o tão apreciado asterismo (fenômeno óptico produzido pela reflexão da luz, concentrando-se na forma de estrelas) – como uma estrela de seis pontas – que se desloca sobre a superfície da pedra quando ela é movida. O rubi reage com produtos químicos: o polimento, se fervido em algumas soluções, pode ser perdido.

rubi

Rubis na Lapidação Cabochão

A exploração desse mineral é feita, preferencialmente, em depósitos aluviais. O leito rico em rubis encontra-se vários metros abaixo da superfície e é explorado por meio de poços (chegam até 8 metros de profundidade) e galerias. As maiores jazidas estão em Mianmar (ex-Birmânia), Sri Lanka (antigo Ceilão), Tailândia e em algumas minas nos Estados Unidos. No Brasil é raro, mas já foi encontrado no estado da Bahia e em Santa Catarina. Em Mianmar, o rubi é usado sob a pele, para proteção.
Quando o rubi não possui qualidade suficiente para ser usado nas confecções de joias, é empregado em relógios e em outros aparelhos de precisão bem como na produção de raios laser. Os rubis sintéticos também são usados principalmente para fins industriais.

rubi

Anel com Rubis Rosados

Curiosidades

O maior rubi conhecido foi encontrado nos Estados Unidos e no seu estado bruto pesava 694,2 g. Forneceu várias gemas lapidadas e a maior delas com 750 ct, porém, sua qualidade não era boa.
Outras pedras podem ser confundidas com rubi, como o espinélio, a granada e a rubelita. Descobriu-se que alguns espinélios foram considerados rubis em algumas joias das dinastias como o Black Prince’s Ruby da coroa inglesa e o Timur Ruby num colar das joias também da coroa inglesa. Os espinélios em forma de gota da coroa de Wittelsbach de 1830 eram considerados rubis.

rubi

O Black Prince’s Ruby da Coroa Inglesa

rubi

O Timur Ruby num Colar da Família Real Britânica

Os gregos consideravam o rubi como a mãe de todas as gemas preciosas; acreditava-se que essa gema era o sangue da terra e representava a força do amor e da vida. Também era considerada a pedra da sabedoria e da intuição. Outros acreditam que concede saúde e vida longa; combate a anemia, a obesidade e ajuda na circulação. Os hindus acreditavam que o rubi possuía um fogo interno que não podia ser apagado ou escondido e valorizavam o rubi sobre todas as outras gemas.
A fama das pedras preciosas como fonte de poderes sobrenaturais tem a idade da humanidade. Outra crença forte sobre o rubi era de que ele podia prever acontecimentos desastrosos tornando-se escuro e fosco. Dizem que a Rainha Consorte da Inglaterra, Catarina de Aragão, mulher de Henrique VIII, preconizou sua desgraça ao notar que seu rubi havia escurecido ameaçadoramente. Durante muitos milênios, as pedras preciosas da antiguidade foram usadas como amuletos sagrados, protegidos, reverenciados e passados de pais para filhos. O rubi sempre foi considerado fonte da mais pura energia, uma das gemas mais bonitas e raras e a mais sagrada de todas as pedras preciosas.

Empresária, criadora e editora deste blog, com ampla experiência no mercado de luxo de São Paulo, nos segmentos de moda e joalheria.

Posted in Gemas, Joias e Acessórios and tagged , , , , , , .

Deixe um comentário